HOME
NOSSA HISTÓRIA
ÁREAS DE ATUAÇÃO
FONOAUDIOLOGIA
PSICOLOGIA
PSICOPEDAGOGIA
ORGANIZACIONAL
FONO EMPRESARIAL
COACHING
PROFISSIONAIS
HIPNOSE
PROCES. AUDITIVO
DISLEXIA
TEXTOS - FONO
TEXTOS - PSICO
TEXTOS - PSICOPEDAG
CONVÊNIOS - FONO
CONVÊNIOS- PSICO
LOCALIZAÇÃO
Página Restrita
Fale conosco



                      O QUE É A DISLEXIA?

   A dislexia caracteriza-se por uma dificuldade na aprendizagem e automatização das competências de leitura e escrita, em crianças inteligentes, sendo a sua origem neurobiológica.

   Essas pessoas apresentam uma leitura muito lenta, com erros, trocas de letras e sílabas, e dificuldades na compreensão da informação lida. A sua escrita surge com muitas alterações ortográficas, as frases e os textos que escreve são confusos, com pouco vocabulário, em que a qualidade da sua letra pode ser má, irregular e disforme.


   Apesar destas dificuldades, as crianças disléxicas apresentam uma eficiência intelectual normal, podendo evidenciar capacidades acima da média em determinadas áreas que não dependem da leitura e escrita (desenho, esportes, música, etc.).

   Enxergar a Dislexia como um problema de linguagem e não como uma deficiência geral na inteligência significa um grande avanço no seu entendimento e nas estratégias utilizadas para minimizar as dificuldades dessas crianças.

                     DISLEXIA E FONOAUDIOLOGIA

  A hipótese de que a aquisição da leitura e da escrita se dá de forma natural e facilmente para todas as crianças não é verdadeira.

   Muitas pessoas acreditam que os problemas de leitura se devem inteiramente a fatores sociológicos ou educacionais, negando a existência de fatores biológicos.

   Estudos recentes demonstram que a dislexia reflete um problema de linguagem, mais especificamente um problema no processamento fonológico da linguagem.


   Para aprender a ler a criança precisa entender que as palavras são compostas por segmentos menores, os fonemas, e que esses segmentos têm um correspondente gráfico, cujo som ele representa.

   Ter consciência dessa segmentação da palavra e da respectiva associação entre sons e letras é condição para a aquisição da leitura e da escrita, e é onde se encontra a maior dificuldade das crianças disléxicas.

   O trabalho com o desenvolvimento progressivo da consciência fonológica tem sido a principal estratégia dos profissionais que entendem a dislexia sob esse aspecto.

 

                      AVALIAÇÃO E TRATAMENTO

  Como a dislexia é genética e hereditária, se a criança possuir pais ou outros parentes disléxicos quanto mais cedo for realizado o diagnóstico melhor para os pais, para a escola e para a própria criança.

  A criança deverá passar pelo processo de avaliação realizada por uma equipe multidisciplinar especializada (psicóloga, psicopedagoga, fonoaudióloga, neurologista, etc.).

   Além disso, as observações da escola e da família são fundamentais no processo diagnóstico.

  A avaliação ajuda a identificar as causas das dificuldades e orienta o encaminhamento mais adequado para cada caso tornando o tratamento mais eficaz e proveitoso

  Os resultados irão aparecer de forma consistente e progressiva. Ao contrário do que muitos pensam o disléxico sempre contorna suas dificuldades, encontrando seu caminho. Ele responde bem a situações que possam ser associadas a vivências concretas e aos múltiplos sentidos. O disléxico também tem sua própria lógica, sendo muito importante o bom entrosamento entre profissional e paciente.


Rua Prof. Benedito Nicolau dos Santos 521- Conjuntos 323/324/325 - Centro Cívico - Curitiba - (41) 30760944

Site pronto: NetFacilita